ptenes

Blog

O Instituto Andreia Friques informa que estão abertas as inscrições para o Curso de Atualização em Nutrição Materno Infantil:  

Nutrição Infantil: Dia a dia do Consultório

   Conteúdo programático
  • Preparação do corpo para a gestação
  • Nutrição no período gestacional
  • Nutrição na primeira infância
  • Acompanhamento Nutricional em "situações especiais" na Infância: Prematuridade, Obesidade Infantil, Crianças Picky-Eaters (Seletividade Alimentar), Espectro Autista.
  • Discussão de casos clínicos
  • Como sair do óbvio e alcançar grandes resultados?
  • Quais as estratégias um profissional da área materno infantil pode usar para não ser apenas mais um no mercado?
  Local Auditório do Centro Universitário CESMAC - Maceió - AL   Data 20 de agosto de 2016, 9h às 18h   Público Alvo Acadêmicos e profissionais da área da saúde: Nutrição, Medicina, Odontologia, Fonoaudiologia, Enfermagem e outros da área Materno Infantil.   Inscrições** Lote de inscrições Acadêmicos: R$ 180,00 Profissionais: R$ 250,00     **Alunos da CESMAC, favor realizarem inscrição pelo e-mail de contato, enviando comprovante de matrícula em anexo.  

Atenção... VAGAS LIMITADAS!

Informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou (027) 3215-3606  

Inscrever-se aqui:

Comentar (2 Comentários)

Muitas mulheres desejam amamentar, se esforçam, se dedicam, mas não conseguem, por diversos motivos! Há muitos anos acompanho mães amamentando e vivi pessoalmente a experiência de amamentar meus filhos! Para muitas, essa etapa da vida que deveria ser tão natural acaba sendo um desafio grande e às vezes "sofrido". Para mim, o segredo do sucesso está em uma "rede de apoio à mulher que amamenta". Dica de hoje: 7 coisas que ATRAPALHAM a mulher que deseja amamentar: 1) Não ser bem preparada durante a gestação! As orientações para o Aleitamento Materno devem ser iniciadas desde a 1ª consulta! 2) Não receber o suporte adequado na MATERNIDADE! Muitos serviços não conseguem dar o apoio que a mãe precisa e acabam por estimulá-la a aceitar a oferta precoce da fórmula infantil em muitos casos, sem uma real necessidade! 3) Não ter apoio suficiente da FAMÍLIA! Papai, Avós, Tias, Babás: a mãe precisa do suporte, carinho e compreensão de vocês! 4) Não conseguir descansar! Excesso de visitas, falta de organização na logística da casa, atrapalham (e muito)! Mamãe: quando o bebê dormir, "largue tudo" e durma também! 5) Dar ouvido aos "palpiteiros de plantão"! Sempre tem alguém para dizer que seu leite é fraco, que ela não amamentou o filho e nem por isso ele deixou de ser super saudável, etc! Tampe seus ouvidos! 6) Ser levada a acreditar que amamentar é um "mar de rosas" e concluir: se comigo não está sendo fácil, é porque algo está errado! Querida, cada caso é um caso! Para muitas mulheres os primeiros 3 meses são difíceis mesmo! Busque apoio em um Banco de Leite, não desista! 7) Beber pouco líquido! Você precisa ingerir entre 3 a 4 litros de líquidos por dia (água, sucos naturais, chás calmantes: erva doce, frutas, camomila, etc). Deixe garrafas de água espalhadas pela casa, parece bobagem, mas não é! Andreia Friques Comentar (0 Comentários)

Sempre digo aos casais "grávidos" em minha palestras e no meu consultório: conversem entre vocês, ainda na gestação, sobre QUAL A EDUCAÇÃO ALIMENTAR pretendem dar ao seu filho!
Muitos casais, após o nascimento da criança, acabam "deixando rolar" a rotina alimentar da casa... Sabe aquelas decisões que a gente tem consciência que precisa tomar mas acaba postergando, deixando para outro dia... Amanhã... Depois a gente pensa nisso... Ele ainda é bebê... Depois... Enquanto o bebê é pequeno, é mais fácil mantê-lo em uma alimentação saudável! Até porque, a comida dele é preparada separadamente, caprichada, etc...
Mas lá por volta de 1 aninho, quando a criança deve se alimentar da comida da família, aí.... Aí complica... E quando os pais não tomam a decisão de mudar o padrão alimentar da FAMÍLIA para que TODOS tenham uma rotina alimentar saudável, geralmente, é a partir daí que os maus hábitos começam se instalar na vida dos pequenos! Aos poucos, o que era para ser uma exceção, acaba virando regra e o resultado a médio e longo prazo, geralmente é DESASTROSO!
O bebê não nasce amando algo que ele ainda não experimentou, nem vai ao supermercado escolher as compras do mês! Ele DEPENDE exclusivamente das ESCOLHAS DOS ADULTOS! Eu realmente acredito que NÓS PODEMOS CRIAR FILHOS SAUDÁVEIS!
Com amor,
AndreiaFriques Comentar (0 Comentários)

Como você armazena e transporta seus alimentos? Há certos riscos quando falamos de embalagens que normalmente armazenamos nossos alimentos. Um dos perigosos está no uso de papel e embalagens de alumínio. O Alumínio é um metal muito utilizado mundialmente, nas mais diversas áreas. Quando absorvido pelo corpo humano, esse metal pode trazer inúmeros malefícios à nossa saúde. Por isso, aquele velho costume de cozinhar, embrulhar os lanchinhos e as frutas com papel alumínio deve ser abandonado. Prefira de preferência embalagens de papel ou tecido. Outro grande vilão está nas embalagens de plásticos tão comuns no nosso cotidiano, pois contém uma substância bem perigosa chamada Bisfenol. O bisfenol A é um composto usado na fabricação de plásticos para dar resistência ao material (copos, garrafas, potes, mamadeiras, pratinhos, etc). , estando presente também no revestimento interno de latas de alumínio. Quando submetido a variações bruscas de temperatura (congelado, resfriado ou aquecido) é LIBERADO, contaminando o alimento ou líquido que estiver dentro do recipiente. No nosso organismo, esse composto atua de maneira semelhante à um "hormônio" e pode levar à várias doenças, inclusive câncer. Em crianças pequenas esse efeito pode ser ainda pior. Atualmente, por lei, utensílios feitos para crianças têm que ser livres de bisfenol (aconselho a conferir antes)!  Além disso, muitas mamães acabam utilizando utensílios de adultos, comuns, para os pequenos. Minhas Dicas: . • Não dê às crianças (nem aos adultos) bebidas aquecidas ou geladas em copos ou garrafas plásticas descartáveis comuns! • Confira na embalagem e no próprio utensílio que vai comprar (ou que já tem em casa) se consta a informação: livre de Bisfenol A (BPA Free)! • Não armazene, aqueça ou congele, alimentos em recipientes plásticos. Dê preferência para recipientes de vidro. • Evite o consumo de alimentos e bebidas enlatadas.   BPAfree     Comentar (0 Comentários)
Fique bem informada!
Assine nossa lista gratuita

A gente se encontra por aqui e pela vida, sempre!

Newsletter

Informe seu email para receber informações gratuitamente.