Ou é você que come RÁPIDO DEMAIS ?!

Queixas frequentes no consultório, especialmente de mães de crianças pequenas: “- Nossa, ele leva um tempão para raspar o prato… – Ela mastiga, mastiga, mastiga, não acaba nunca”. Você acha que ele come devagar demais?

1- Certifique-se de que o ambiente está favorável para que ele se concentre no que está fazendo. Se ele for para mesa cheio de estímulos visuais, sonoros, (TV, tablets, etc), certamente se distrairá e levará mais tempo para comer. Se por outro lado, você o distrai com esses atrativos para justamente fazê-lo “engolir” mais rápido, então é preciso repensar toda a logística familiar (converse com os profissionais que te acompanham).

2- Observe o tamanho do prato que você faz para ele. Alguns adultos têm a visão distorcida do quanto “cabe” no estômago da criança. Geralmente, entre 01 a 6 anos, a capacidade gástrica gira em torno de 300 gramas. É claro que cada um precisa ser avaliado individualmente, mas em geral, comer mais que a necessidade real da pessoa não é vantagem, o excesso não deve ser incentivado.

3- Se seu filho come bem, está crescendo e se desenvolvendo adequadamente porém tem um ritmo mais lento para mastigar, engolir e finalizar a refeição, reflita: Será que não é ele quem está certo?

shutterstock_98354027

Vivemos em uma sociedade do “Fast”… Tudo é rápido, pra ontem, não dá para esperar nada, viver atrasado é o nosso estado “normal”… Nós adultos estamos acostumados a engolir a comida e muitos pagam um preço caro por isso!

É triste ver que, na correria do dia a dia, não estamos tendo tempo para perceber os sinais, os alertas que as crianças têm nos dado! E assim a vida passa, de forma rápida, acelerada, de forma “FAST”… Papai e mamãe, acreditem, seus filhos têm muito a te ensinar!

Com amor, Andreia Friques

Deixar uma resposta