Coordenação: Andreia Friques (CRN: 13100378)

Programação
1° Módulo:
– Apresentação do curso – Introdução ao acompanhamento nutricional clínico de mulheres que se preparam para engravidar, gestantes, crianças e adolescentes.

2° Módulo:
– Fisiologia e Bioquímica da Fertilidade, Reprodução, Gestação, Infância – Bases Ortomoleculares.

3° Módulo:
– Fundamentos da Pesquisa e Método Científico.

4° Módulo:
– Avaliação e Acompanhamento Nutricional da Gestante e da Nutriz – Anamnese,  Exame Físico, Diagnósticos Nutricionais e Condutas.

5° Módulo:
– Acompanhamento Nutricional da Criança – Aleitamento Materno: Fisiologia, Técnicas, Diretrizes, Bancos de Leite Humano, Método Canguru.

6° Módulo:
– Alergias e intolerâncias alimentares – bases teóricas e práticas, exame físico e laboratorial, condutas nutricionais Fórmulas infantis. 

7° Módulo:
– Seletividade Alimentar e Nutrição Comportamental. 

8° Módulo:
– Espectro Autista e TDAH. 

9° Módulo:
– O poder do Microbioma durante a gestação e infância – Probioticoterapia. 

10° Módulo:
– Transtornos Alimentares na Gestação, Infância e Adolescência: Anorexia, Bulimia, Vigorexia Exames laboratoriais na Gestação e Infância.

11° Módulo:
– Acompanhamento nutricional clínico em Patologias na Infância I: Cólica, Refluxo, Constipação, Prematuridade, Desnutrição,  AnemiaFerropriva.
– Acompanhamento Clínico em Patologias na Infância II:  Síndrome de Down, Paralisia Cerebral, Microcefalia (Zika, Chikungunia).

12° Módulo:
– Acompanhamento nutricional clínico em Patologias na Infância III: Obesidade Infantil, Síndrome Metabólica, Dislipidemias, Doenças Hepáticas na Infância, Doença celíaca, Hipotireoidismo, Diabetes juvenil, Distúrbios de crescimento.

13° Módulo:
– Acompanhamento nutricional clínico em Patologias de alta complexidade na Infância: Erros Inatos do Metabolismo, Cardiopatias, HIV, Nefropatias, Câncer infantil.

14° Módulo:
– Vegetarianismo e Veganismo em Nutrição Materno Infantil.

15° Módulo:
– Os riscos das ondas eletromagnéticas e contaminação ambiental na gestação e infância.
– Detoxificação em Nutrição Materno Infantil.

16° Módulo:
– Suplementação aplicada à Nutrição Materno Infantil: Vitamina D, DHA, Ergogênicos, Fitoterapia, etc.

17° Módulo:
– Gastronomia aplicada à Nutrição Materno Infantil, elaboração de cardápios, receitas, listas de compras.

18° Módulo:
– Estratégias para o sucesso no Consultório de Nutrição Materno Infantil.

Qualificação e entrega de monografia.

Pode haver alteração sem aviso prévio.

 
Observações:
Aulas presenciais, na FAPES (em São Paulo), 1 fim de semana por mês.

Horários:
Sábado: das 9:00 às 17:00 horas
Domingo: das 9:00 às 13:00 horas

Duração do curso: 18 meses

Início:
Turma 1:  27 e 28 de maio de 2017
Turma 2: Previsão: 2º semestre de 2017

Para receber informações sobre valores e inscrições:

– Preencha a ficha no site da Fapes:

www.fapes.net/medicina-saude/nutricao-materno-infantil-na-pratica-clinica-e-ortomolecular

– ou entre em contato pelo e-mail:

fapesmedicina@terra.com.br

– ou pelos telefones:

(11) 3672.1122 / (11) 3873.4000

 

Equipe Andreia Friques

Anunciamos o LANÇAMENTO do livro Pediatria na visão Ortomolecular, nos dias 09 a 11 de Junho no XXX Congresso Internacional de Prática Ortomolecular em São Paulo!

Os congressistas poderão adquirir o livro, de autoria da @nutricionistamaternoinfantil, Andreia Friques em conjunto com o Dr. Efrain Olszewer e Dra. Carmela Pedalino, no Stand da Fapes, com preço exclusivo de lançamento.

Ao final das palestras que irá ministrar Andreia Friques, estará no stand autografando os livros.

Informações em www.congressoortomolecular.com.br.

Em junho, além das palestras da @nutricionistamaternoinfantil no 30° Congresso Internacional de Prática Ortomolecular, em São Paulo, teremos um curso Pré-Congresso.

Nele, a Nutricionista Andreia Friques junto à Dra Carmela Pedalino, abordarão o que há de mais atual sobre Obesidade Infantil entre conceitos, estratégias, condutas e discussões de casos clínicos!

Convidamos a todos NUTRICIONISTAS E MÉDICOS para esse Congresso que promete marcar mais uma vez, a história da Prática Ortomolecular!

Além do evento preliminar, a Andreia está confirmada para mais duas palestras no Congresso:

PALESTRA 1
Kefir: da cultura popular às evidências científicas

PALESTRA 2
O que a nutrição infantil diz sobre a família do século XXI

Conheça a programação em www.congressoortomolecular.com.br

Será que vale a pena utilizar caldos e temperos industrializados? O que estamos levando para nossa casa? Reflita:

A ACIDEZ e a INFLAMAÇÃO do organismo, causadas em grande parte pelo “estilo de vida moderno”, têm contribuído para o crescimento e surgimento de uma série de doenças na humanidade!
.
Do ponto de vista nutricional, uma alimentação desequilibrada, pobre em nutrientes e RICA EM PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS, certamente é uma das principais responsáveis por esse mal.

Para alertar as famílias e incentivá-las a substituir, gradativamente, os industrializados por opções naturais, tenho postado a LISTA DE INGREDIENTES de alguns produtos. Sabe aquelas letrinhas pequenininhas, que quase ninguém lê na embalagem? Pois é, se você observá-las com atenção, vai ver que, em muitos casos, traz nomes assustadores.
.
Então vamos “desvendar” a lista de ingredientes de um CALDO DE LEGUMES industrializado (informações do site do fabricante).
.
Ingredientes:
Sal, gordura vegetal, amido, açúcar, água, cebola, espinafre, alho, cenoura, cúrcuma, alho poró, salsa, tomate, repolho, pimentão vermelho, aipo, abóbora, pimenta-do-reino branca, REALÇADORES DE SABOR GLUTAMATO DE SÓDIO E INOSINATO DE SÓDIO, EMULSIFICANTE MONO E DIGLICERÍDEOS DE ÁCIDOS GRAXOS, CORANTES, DIÓXIDO DE TITÂNIO E CARAMELO IV E ACIDULANTE ÁCIDO CÍTRICO. *Imagens retiradas da internet.
.
Gente, pense bem! As “porcarias” mega processadas que estão entrando nas casas de hoje, não existiam há 20 ou 30 anos atrás!
.
Minha dica: Substitua os caldos e temperos industrializados por temperos naturais ou faça caldos de legumes caseiros (existem várias receitas bacanas na internet).
.
Você quer que seu filho chegue à idade adulta com saúde? Então comece escolhendo bem no que colocar no seu carrinho de supermercado!
.
Leia sobre Nuggets, Salsicha, Gelatina e vários outros em #IndustrializadosByAndreiaFriques
.
By @nutricionistamaternoinfantil

Lembrem-se que o Microbioma do bebê começa a ser formado dentro do útero Materno! Cuidar do intestino da gestante é preciso!

Algumas medidas e hábitos alimentares auxiliam nesse processo:
✔️ Ficar atenta à quantidade de água ingerida!
✔️ Fazer uso de sucos verdes em jejum 15 minutos antes do café da manhã! Existem alguns concentrados à base de Clorophila do Trigo ou Gramínea da cevada orgânicos excelentes (lojas de produtos naturais)!
✔️ Aumentar o consumo de frutas e alimentos laxantes (mamão, abacate, farelo de aveia, sementes de chia, ameixa seca cozida, etc)!
✔️ O oleo de coco também é excelente! Use-o em saladas ou adicione-o em vitaminas ou sucos!
✔️ O kefir (um alimento probiótico: detalhes em #KefirByAndreiaFriques) também pode ser utilizado em vitaminas ou junto com frutas)!
✔️ Converse com seu nutricionista sobre a possibilidade da suplementação de probióticos para essa fase!

By @nutricionistamaternoinfantil

Algum tempo atrás recebi uma criança autista em meu consultório que fazia inúmeras terapias, tomava vários medicamentos e alimentava-se exclusivamente, já há alguns anos, de: Arroz + Chips de Batata + Guaraná + Leite (quem lida com crianças autistas sabe que a #SeletividadeAlimentar está presente em muitas delas). Foram quase 2 horas de consulta, conversamos profundamente sobre a Nutrição, traçamos metas, fizemos pequenos combinados!

Algum tempo depois os pais voltaram e me disseram: – Doutora, conseguimos algumas mudanças (meus pacientes sabem: eu comemoro cada pequena mudança como uma grande conquista!), estamos até vendo alguns resultados. Mas estamos um pouco confusos porque fomos em um profissional que cuida dela há alguns anos, e ele nos disse que NÃO HÁ EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS que a Nutrição melhore os sintomas do autismo e que essa dieta talvez seja um sacrifício grande demais para ela! (OBS.: eu ainda não havia passado nenhuma dieta, apenas sugerido pequenas mudanças que, como disse, a família estava conseguindo fazer).

Eu respondi: – Papai e mamãe: Eu não estou preocupada apenas com o autismo do seu filho, estou preocupada com a SAÚDE DELE E TODAS AS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS PROVAM QUE UMA NUTRIÇÃO ADEQUADA É FUNDAMENTAL PARA A SAÚDE DO “SER HUMANO” ! 

Embora existam SIM, inúmeros estudos sobre vários aspectos da Nutrição e Autismo (acessem pubmed.com digitem: #Autism and #Nutrition) a SOCIEDADE PRECISA COMPREENDER que, antes de ser autista o indivíduo no Spectro é um SER HUMANO e até onde a ciência já evoluiu POUCAS COISAS SÃO TÃO IMPORTANTES PARA A SAÚDE HUMANA QUANTO UMA NUTRIÇÃO ADEQUADA!

Até quando a sociedade e até mesmo alguns profissionais da saúde vão negar essa realidade?! Finalizo voltando ao título do post: “O que a #Nutrição pode fazer por um #Autista❓” E eu respondo: substitua essa pergunta por: “O que a #Nutrição pode fazer pelo #SerHumano

AOS QUE ME PERGUNTAM sobre qual “linha” de dieta eu sigo, respondo: trabalho com nutrição personalizada, individualizada e acredito que cada ser humano deve ser enxergado como único, inclusive, sob o ponto de vista nutricional!

Com amor, Andreia Friques ♥

Em 2017, o Congresso de Prática Ortomolecular chega a sua 30ª edição, que ocorrerá dos dias 09 a 11 de junho. O evento é pioneiro em prática ortomolecular no Brasil, sendo referência no território nacional e em diversos continentes.

A @nutricionistamaternointantil, Andreia Friques, já está confirmada como palestrante no evento e irá abordar dois temas muito relevantes:

PALESTRA 1
Kefir: da cultura popular às evidências científicas

PALESTRA 2
O que a nutrição infantil diz sobre a família do século XXI

Convidamos a todos NUTRICIONISTAS E MÉDICOS para esse Congresso que promete marcar mais uma vez, a história da Prática Ortomolecular!

Conheça a programação e inscreva-se em www.congressoortomolecular.com.br

Umas das coisas mais difíceis no processo da Educação Alimentar de nossos filhos é conseguir mantê-los longe do açúcar, guloseimas…

Sou mãe como vocês, recebi e recebo muitos olhares do tipo: “Mas é só uma balinha”, “só um dedinho lambuzado de sorvete”…

Crianças pequenas NÃO DEVEM TER CONTATO COM AÇÚCAR, especialmente nos primeiros 2 anos de vida!

Isso porque já está mais que comprovado cientificamente que os primeiros mil dias de vida (da gestação aos 2 anos) são cruciais para a saúde do indivíduo com repercussões por TODA A VIDA!

Algumas razões para não acostumar nossos pequenos ao AÇÚCAR:
🍚 Açúcar branco é caloria vazia, não tem nenhum nutriente importante para o organismo.
🍚 Quando em excesso, aumenta muito a chance de obesidade, diabetes, câncer e várias outras doenças.
🍚 Entre 1 ano e meio e 3 anos o apetite dos pequenos diminui e eles entram numa fase chamada “mini-adolescência”. Muitos “param de comer” ou tornam-se seletivos. Aqueles acostumados a comer açúcar, certamente, enfrentarão muito mais dificuldades nessa fase e a família sofrerá mais.
🍚 Quanto mais oferecermos os alimentos adoçados artificialmente, mais o bebê vai preferir esse tipo de alimento e mais difícil será introduzir outros sabores.
🍚 O açúcar mascara o sabor original do alimento e o bebê tende a recusá-lo quando oferecido da forma natural.

Lembre-se:
👶 O bebê está conhecendo tudo. Ele vai aprender o que VOCÊ ensinar! A necessidade de comer alimentos doces é do ADULTO. Ele não sabe que um suco tem que ter açúcar, não sabe que uma fruta pode parecer “melhor” com achocolatado.
🍌O carboidrato que ele precisa para ter energia já está presente nas frutas e na comidinha em quantidades suficientes. Se adicionamos açúcar, começamos a vida dele com excessos, e, no futuro, poderemos nos arrepender! .
📝Seu bebê é uma página em branco! Cuidado com o que você escreverá nos primeiros capítulos dessa história!

Com amor, Andreia Friques ♥

O coco é uma fruta muito saudável, um #SuperAlimento bem acessível em nosso país! Ele é uma excelente opção de lanche para a criançada e pode ser utilizado para preparar leite, farinha e muitas receitas incríveis (Detalhes e receitas no instagem em #CocoByAndreiaFriques).

A partir dos 06 meses de idade, a polpa do coco verde (bem molinha) pode ser oferecida na alimentação complementar (lembrando que cada criança deve ser acompanhada e orientada de forma individual nessa fase). Outros detalhes sobre Alimentação Complementar em #ACByAndreiaFriques .

Para os maiores, a fruta pode ser oferecida de várias maneiras (verde, seco), pedacinhos, pedações, tirinhas, desidratado no forno, junto com outras frutas, com os #Berries fica uma delícia.

Na minha casa a gente costuma congelar o coco descascado e sempre tem algum no freezer para uma “emergência”. 

#Coco #CocoLovers #Lanche #Snack#SnackSaudável #Enjoy

Como seria bom se o peito fosse transparente, com os risquinhos indicando quantos mililitros de leite já foram tomados! Nas primeiras semanas é difícil não se perguntar se o bebê está obtendo todo o leite de que precisa.

A dúvida fica maior ainda se ele quer mamar o tempo todo ou se não se acalma depois. Depois do primeiro ou segundo dia de vida, em que o bebê está mais sonolento, é normal ele parecer que está sempre com fome. Isso porque ele provavelmente está sempre com fome, já que o leite materno é digerido bem rápido. A maioria dos recém-nascidos quer mamar entre 8 e 15 vezes ao dia depois do quarto dia de vida, e no fim da 1ª semana esse número costuma se estabilizar em entre 6 a 8 mamadas (ou seja, mais ou menos de 3 em 3horas).

Entre outros, alguns sinais de que ele está mamando direitinho:

1⃣ O bebê mama no mínimo de seis a oito vezes por dia nas primeiras três semanas.
2⃣ As mamas esvaziam e ficam mais macias depois que o bebê suga.
3⃣ Após a mamada, ele se mostra relaxado e satisfeito.
4⃣ O número de fraldas molhadas começa a aumentar a partir do quinto dia. *Num período de 24 horas, o bebê deve ter molhado entre seis e oito fraldas. (Nas fraldas descartáveis, para saber se ela está bem “xixizada”, compare o peso da fralda usada ao de uma fralda seca. Ela deve estar mais pesada.) A urina do bebê deve ser clara e sem cheiro.
5⃣ Você percebe que o bebê engole o leite, quando o observa mamando.
6⃣ O bebê faz cocô amarelo-mostarda ou mais escuro. *A partir do quinto dia depois do nascimento, as fezes devem começar a clarear. Fonte: Baby Center Brasil

Leia mais aqui no instagram #AmamentacaoByAndreiaFriques 

By @nutricionistamaternoinfantil

No próximo dia 25 de Março a @nutricionistamaternoinfantil ministrará um curso de extensão INÉDITO em Vitória: TERAPIA NUTRICIONAL EM NEONATOLOGIA E PEDIATRIA.

Realizado pela Faculdade Inspirar de Vitória.

O cenário de saúde mudou e observamos uma importante diminuição na mortalidade infantil. No entanto, há cada vez mais registros de doenças crônicas não transmissíveis, exigindo a análise do efeito da alimentação no metabolismo dentro de um contexto biopsicossocial. É de grande importância a capacitação profissional para o entendimento do desenvolvimento das doenças e dos parâmetros de adequação, melhorando as habilidades de diagnóstico, tratamento e prevenção, competências técnicas do nutricionista e humanização da assistência nutricional. Este curso contempla um perfil profissional polivalente, crítico, inovador e capaz de propor soluções realistas. (Texto de www.inspirar.com.br)

Público alvo

Profissionais da área de saúde.

Inscrições e informações

☎️ 27 3026 2663/ 0800 602 2828
📧 vitoria@inspirar.com.br

As melhores opções são as versões naturais, encontradas em supermercados ou utilizando-os como “Start” para receitas caseiras.

Muitas crianças adoram o iogurte natural ou coalhada puros mesmo, mas você pode variar a forma de oferecê-lo, batendo com frutas, geleia de frutas caseiras, e para os maiores de 02 anos, um fio de *mel, etc.

Sempre que for comprar um iogurte, mesmo o natural ou qualquer outro produto industrializado, leia a LISTA DE INGREDIENTES no rótulo. Quanto menos nomes, mais natural ele tende a ser e nomes que lembram produtos de farmácia, geralmente são aditivos químicos. Detalhes no instagram @nutricionistamaternoinfantil com a hashtag #RótulosByAndreiaFriques .

Resumindo, prefira as opções, naturais, menos coloridas e, quando for escolher, atente-se aos ingredientes no rótulo.

LEMBRE-SE:

– Iogurtes e derivados de leite não devem ser introduzidos antes de 01 ano. Alérgicos e intolerantes devem ser avaliados individualmente.
– Mel não pode ser oferecido para menores de 01 ano, eu geralmente indico para maiores de 02 anos, porque até essa idade não oferecemos açúcar ao bebê.

Há muitos post’s com dicas de lanches, receitas e sobre alimentação infantil de acordo com as faixas etárias no IG. Vocês estão convidados a “passearem” por eles, muitas das dúvidas que surgem já estão respondidas no decorrer dos post’s. Ok?

Nutrição para Gestantes, Crianças e Adolescentes @nutricionistamaternoinfantil

De 17 a 19 de Março ocorrerá o  II Congresso Científico de Nutrição Esportiva.

A nutrição esportiva vai muito além do esporte de alto rendimento, pode e deve se relacionar com outras vertentes da área. No Congresso de Nutrição Esportiva + Nutrição Integrativa, Andreia Friques, a @nutricionistamaternoinfantil, irá atrelar a nutrição esportiva com a materno infantil, abordando o tema “Mitos e verdades sobre nutrição e uso de suplementos na gestação”.

Não perca essa oportunidade!

Inscrições em www.aplenitude.com.br

Uma noite inteira: QUANDO?

Os recém-nascidos dormem entre 17 e 18 horas por dia nas primeiras semanas de vida e 15 horas por volta do 3º mês. Ainda assim, eles quase nunca dormem mais que 3 ou 4 horas por vez, seja durante o dia ou à noite.

E isso quer dizer que você também não terá muitas horas de sono seguidas. No decorrer da noite, terá que levantar para amamentar e trocar o bebê, ao longo do dia, além dessas tarefas, vai brincar com ele.

Embora alguns bebês consigam dormir a noite inteira já aos 2 meses, muitos não chegam a esse marco até os 5 ou 6 meses de idade e, às vezes, até bem mais tarde. Para que seu filho durma a noite toda, é preciso estabelecer uma boa rotina desde bem cedo. Dicas:

– Comece a ensinar a diferença entre dia e noite.

– Alguns bebês são mais notívagos ou seja são mais ativos à noite (algo que você pode até ter percebido durante a gravidez) e estarão com toda a energia do mundo bem quando você se prepara para pegar no sono. Nos primeiros dias, não há muito o que se fazer quanto a isso.

Mas, quando o bebê tiver por volta de 2 semanas, você pode começar a fazê-lo distinguir o dia da noite.

✔️Algumas dicas para durante o dia:

– Mantenha a casa bem iluminada;

– Não se preocupe em evitar os barulhos da rotina doméstica, como o telefone, as conversas ou o aspirador de pó, mesmo que ele esteja dormindo;

– Se ele costuma dormir durante todas mamadas, acorde-o, procure conversar e cantar;

– Brinque o máximo que puder.

✔️Algumas dicas para durante a noite:

– Tente não fazer gracinhas quando for ao quarto dele para amamentá-lo;

– Acenda o mínimo de luzes e faça pouco barulho.

* Texto adaptado da fonte: BabyCenter Brasil

Essas são algumas dicas, mas é importante lembrar que cada criança e cada família tem uma realidade diferente!

Seu bebê ainda não dorme à noite toda? Calma, essa fase vai passar!

Com amor, Andreia Friques ♥

Informamos que entraremos em recesso a partir de hoje, dia 23/12/2016, retornando com nossas atividades no dia 16/01/2017.

Qualquer dúvida ou solicitação receberá retorno a partir da data citada.

Boas Festas!

Equipe Andreia Friques

 

Normalmente fala-se muito sobre o que comer e o que não comer na gestação! E isso realmente é importante! Mas é preciso lembrar que cuidar da nossa mente, de nossas emoções e sentimentos, também faz parte de uma VIDA SAUDÁVEL!

A ciência há muitos anos vem comprovando o quanto as emoções da gestante influenciam a saúde física e emocional do bebê que está sendo gerado, com repercussões por toda vida! 

Todos nós passamos por lutas! Eu vivi vários traumas e em alguns momentos, principalmente quando perdi minha filha, achei que jamais conseguiria me sentir feliz e saudável outra vez!

Porém, fortalecida por minha Fé em Deus e com uma vontade enorme de reencontrar o sentido da minha vida, aos poucos eu CONSEGUI!

As cicatrizes? Estão aqui! Mas nunca me impediram de prosseguir, REALIZADA, RESTAURADA e FELIZ! Eu tenho a certeza que tudo que vivi contribuiu para a construção da mulher, esposa, mãe e profissional que sou hoje!

Você está sofrendo?! Acha que jamais conseguirá se reerguer? CREIA: Isso é possível! Isso é necessário para sua saúde e para a saúde dos filhos que você tem e dos que ainda terá! Deseje ser feliz outra vez! Busque! Levante-se!

Estamos juntos nessa caminhada! Que o Senhor te cubra de bênçãos!

Com amor, Andreia Friques ♥

SIM! A SAÚDE e o PALADAR da criança são influenciados pelo estilo de vida e ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE!!!

Diversos estudos na área da Epigenética apontam para uma relação direta entre a Alimentação Materna e alterações em características do DNA do feto, tornando-o mais propenso a desenvolver determinadas doenças.

Em 2014, a renomada revista “Science” trouxe uma série de estudos que demonstram que “Fatores ambientais podem provocar alterações nas estruturas celulares do bebê em desenvolvimento, desde a FECUNDAÇÃO, levando conseqüências por toda a vida”.

Um dos fatores principais é a DIETA MATERNA. Uma alimentação rica em GORDURAS ou em AÇÚCARES no período intrauterino aumenta, e muito, o risco de DOENÇAS INFLAMATÓRIAS na criança que está sendo gerada, tornando-a mais propensa ao desenvolvimento de doenças como diabetes, hipertensão, alergias, intolerâncias e muitas outras. .

Também, por mecanismos epigenéticos, essas alterações são transmitidas aos descendentes do bebê, ou seja, as escolhas alimentares da gestantes, influenciam a saúde de suas próximas gerações. (Science 15/08/14) .

Portanto, futuros Papais e Mamães, está muito claro e comprovado cientificamente que, NOSSA RESPONSABILIDADE PARA COM OS FILHOS, vai muito além dos genes e começa desde a formação de sua primeira célula! .

ESTÁ GRÁVIDA OU PENSANDO EM ENGRAVIDAR? Cuide-se, isso é muito sério!

 
Por Andreia Friques

ATENÇÃO São Paulo e região, o 1º lote de inscrições para nosso Curso de Atualização em Nutrição Materno Infantil encerrou na última sexta-feira, 30/09!

Quem ainda não garantiu sua vaga corra porque estamos “a mil” para esse evento que PROMETE! 

 

Informamos a todos os profissionais interessados que por indisponibilidade de agenda não realizaremos outro curso Nutrição Infantil Dia a Dia do Consultório esse ano.

 

Então…. estamos esperando todos vocês em São Paulo!

Conteúdo programático:

✔️ Aspectos nutricionais no período pré gestacional: A importância da preparação do corpo para engravidar .
✔️Acompanhamento nutricional na gestação: alimentação, suplementação e educação nutricional.
✔️Acompanhamento nutricional da criança: nascimento e primeiros anos de vida.
✔️ Acompanhamento nutricional em situações especiais na infância: prematuridade, obesidade infantil, seletividade alimentar e autismo .
✔️Estratégias para o sucesso no atendimento materno infantil.

Público Alvo: Profissionais da Área da Saúde.

Inscrições e informações no e-mail fapes@fapes.net ou no telefone: 11 3672 1122 .

Realização @fapessaude

O bebê acabou de nascer e durante alguns dias QUER MAMAR toda hora?

400x2652

Essa imagem (Fonte: Internet – Amamentar é essencial) explica o motivo pelo qual isso acontece! Na foto, o tamanho aproximado do ESTÔMAGO DO BEBÊ, nos primeiros dias de vida!

Se o bebê estiver:
📍Urinando clarinho;
📍Ganhando peso dentro do esperado/aceitável (acompanhe de perto com seu Pediatra e Nutricionista Infantil)… é porque está mamando o suficiente!

Logo logo vocês vão se “acertar”, se conhecer melhor e TUDO se acalmará!

Lembre-se: #EstamosJuntas

Alguém aí gostaria de comer um cupcake delicioso SEM LACTOSE?

Então, anota uma receitinha que eu, Andreia Friques @nutricionistamaternoinfantil e minha colega Fernanda Monteiro @nutri_infantil preparamos p vcs!

Ingredientes:

2 ovos inteiros
1 xicara de açúcar demerara
2 xicaras de farinha de trigo integral
1/2 xicara de óleo vegetal ou óleo de coco
1 xicara de cacau em pó
1 xicara de agua fervente
1 pitada de sal
1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de Preparo:

Bata bem os ovos e vá acrescentando os outros ingredientes e por último o fermento.
Coloque para assar, 180 graus 30 a 40 min dependendo do forno.
Espetar o palito para ver se está ok.

Untitled-1

 

O Instituto Andreia Friques informa que estão abertas as inscrições para o Curso de Atualização em Nutrição Materno Infantil:

 

Nutrição Infantil: Dia a dia do Consultório

 

 Conteúdo programático

  • Preparação do corpo para a gestação
  • Nutrição no período gestacional
  • Nutrição na primeira infância
  • Acompanhamento Nutricional em “situações especiais” na Infância: Prematuridade, Obesidade Infantil, Crianças Picky-Eaters (Seletividade Alimentar), Espectro Autista.
  • Discussão de casos clínicos
  • Como sair do óbvio e alcançar grandes resultados?
  • Quais as estratégias um profissional da área materno infantil pode usar para não ser apenas mais um no mercado?

 

Local

Auditório do Centro Universitário CESMAC – Maceió – AL

 

Data

20 de agosto de 2016, 9h às 18h

 

Público Alvo

Acadêmicos e profissionais da área da saúde: Nutrição, Medicina, Odontologia, Fonoaudiologia, Enfermagem e outros da área Materno Infantil.

 

Inscrições**

Lote de inscrições

Acadêmicos: R$ 180,00

Profissionais: R$ 250,00

 

 

**Alunos da CESMAC, favor realizarem inscrição pelo e-mail de contato, enviando comprovante de matrícula em anexo.

 

Atenção… VAGAS LIMITADAS!

Informações: contato@andreiafriques.com.br ou (027) 3215-3606

 

Inscrever-se aqui:

Nas primeiras semanas de introdução da alimentação complementar, algumas mamães ficam “de cabelo em pé” com as reações dos pequenos. Caretas, pratinhos jogados ao chão, choro, recusa. Tudo isso (e muito mais) pode acontecer e acredite, é mais comum do que a gente imagina.

🍆Aquele bebezinho que antes “só” conhecia o que era leite materno ou fórmula infantil, agora terá que experimentar sabores ácidos, amargos, texturas diferentes, temperaturas mais frias ou quentes. Ele vai aprender a comer sentadinho, “sozinho” e, aos poucos, vai entender que a alguma coisa está mudando.
🍏Gente, mudança não é fácil para ninguém! .
🍑Se você está passando por essa fase e acha que seu pequeno NUNCA VAI ACEITAR NADA DIFERENTE de leite, anote essas dicas:

1⃣ ACALME-SE! Essa fase vai passar.
2⃣ Saiba que cada bebê tem seu tempo. Não fique comparando seu filho aos coleguinhas do parquinho.
3⃣ Construa uma rotina alimentar para ele, ofereça os alimentos tranquilamente, nos horários que ele estiver com fome (Se ele estiver de barriga cheia de leite, provavelmente terá menos interesse por outros alimentos).
4⃣ Diga sempre palavras positivas e de incentivo. Ele é pequenininho mas é capaz de perceber TUDO!!!
5⃣ Deixe seu bebê tocar no alimento, sentir sua textura, aroma, sabor… Converse com ele com alegria sobre essa nova fase!
6⃣ Sempre que possível, coloque-o para fazer suas refeições junto com a família! Ele aprenderá (muito) vendo o papai, a mamãe, os irmãos se alimentando! Afinal, ninguém gosta de comer sozinho!

Mais uma vez: Acalme-se!!! Acredite, ele vai comer!!!

Com amor, Andreia Friques ♥

Lembra quando nossas avós diziam QUE ENQUANTO DORMIMOS ESTAMOS CRESCENDO? Pois é, elas intuitivamente conheciam o HORMÔNIO DE CRESCIMENTO!

Ele é fundamental para o crescimento das crianças e por diversas ações importantíssimas para o nosso organismo. Porém, para que seja liberado, a criança precisa estar DORMINDO em sono PROFUNDO. O problema é que a maioria das crianças hoje vai dormir tarde o QUE É PÉSSIMO PARA A SAÚDE DELAS!

Crianças que habitualmente dormem tarde têm maior risco para várias doenças como depressão, transtornos emocionais, transtornos ALIMENTARES, obesidade, etc.

As repercussões desse “mal hábito” podem durar por toda a vida. O ideal é que às 21:00hs todos estejam indo para a cama e isso não é implicância de avó!

Mas como conseguir colocá-lo para dormir mais cedo?

✅ Evite brincadeiras agitadas, atividade física, jogos eletrônicos e filmes, a noite.
✅ Crie um ambiente tranquilo em casa, diminua a intensidade da luz.
✅ Estipule um horário limite para assistir TV, depois, faça outras atividades como leitura, ouvir uma música, etc! (A luz diminui a liberação de Melatonina, hormônio fundamental para o sono).

Sei que muitos pais têm uma rotina pesada, chegam tarde em casa e que o “mundo moderno” às vezes nos impede de fazer o “ideal”. À vocês, minha dica: Coloque-o para dormir o mais cedo possível, dentro da sua realidade !

Lembrem-se: Estamos Juntos!

Com amor, Andreia Friques ♥

Diversos estudos na área da Epigenética apontam para uma relação direta entre a Alimentação Materna e alterações em características do DNA do feto, tornando-o mais propenso a desenvolver determinadas doenças.

Em Agosto de 2014, a matéria de capa da revista “Science” trouxe um estudo que demonstra que “Fatores ambientais podem provocar alterações nas estruturas celulares do bebê em desenvolvimento, desde a FECUNDAÇÃO, levando consequências por toda a vida”.

Um desses fatores é a DIETA MATERNA. Dependendo do seu conteúdo, mais rica em GORDURAS ou em AÇÚCARES, por exemplo, pode modificar características do bebê, como a cor de cabelo e várias outras. O estudo detalha ainda que, uma alteração típica dessa influência é a maior produção de DOENÇAS INFLAMATÓRIAS dentro das células do feto, o que leva no futuro, uma maior chance do aparecimento de doenças como diabetes, hipertensão, alergias, intolerâncias e muitas outras. (Fonte: Science 15/08/14)

Essa e outras pesquisas mostram o QUE A GENTE JÁ SABE: cuidados durante a gestação são muito importantes para o futuro do bebê e do adulto que vem por aí.

Portanto, futuros Papais e Mamães está muito claro e comprovado cientificamente que, NOSSA RESPONSABILIDADE PARA COM OS FILHOS, vai muito além dos genes e começa desde a formação de sua primeira célula!

Com amor, Andreia Friques ♥

Ótima opção de receita para um almoço no fim de semana! Risoto cheio de sabor e de fácil preparo.

 

INGREDIENTES

4 sobrecoxas de frango
2 dentes de alho bem amassados
Algumas folhinhas de sálvia

1 cebola média picada

2 tomates picadinhos

1 pimentão amarelo pequeno picadinho

1 abobrinha pequena picadinha.

1 colher de sopa de azeite

1 colher de sopa de requeijão ligth ou creme de leite leve.

1 ½ xícara de arroz

1 colher de sopa de sementes de gergelim branca.

 

MODO DE PREPARO

Tempere o frango com o alho, o sal e a sálvia e deixe descansar um pouco. Faça uns furos no frango para penetrar bem o tempero.

Aqueça a panela, coloque o azeite e quando quente adicione o frango. Vire depois de uns 2 minutos e então adicione a cebola.

Deixe refogar um pouco e coloque os tomates, o pimentão e a abobrinha . Cozinhe até o frango começar a desmanchar. Retire o frango, desfie e separe. Coloque 2 copos de água fervente no molho e adicione o arroz lavado. Cozinhe até o ponto macio, deixando-o úmido. Devolva o frango ao risoto e acrescente o creme de leite ou o requeijão e as semenetes de gergelim. Salpique com o cheiro-verde e sirva.

 

SUGESTÃO

Salpique um pouco de nozes ou castanhas do Brasil bem picadinhas sobre o prato já pronto.

Ao contrário do que muita gente ainda pensa, o ovo (Gema + Clara) pode e deve ser iniciado na Alimentação Complementar a partir dos 6 meses de vida, EXCETO para aqueles que têm Alergia Alimentar (esses devem ser avaliados e orientados individualmente)!

Segundo os Guias de conduta Americano, Europeu e Brasileiro, a introdução TARDIA do ovo, AUMENTA O RISCO DE ALERGIA A ESSE ALIMENTO!

Quando iniciado após os 9 meses esse risco aumenta em 1,5 vez!

Quando iniciado após os 12 meses de vida, esse risco aumenta em 3 vezes! (Fonte: *Kull et all, 2006/ Koplin JJ, et all, 2010).

Portanto, mãos à obra! Afinal, ele é gostoso, super nutritivo, fácil de oferecer à criança (cozido, em forma de omelete picadinha, mexidinho na frigideira anti-aderente com um pinguinho de óleo de coco ou mesmo sem óleo)!

Lembrando que:
✔️ a gema deve ser bem cozida para evitar o risco de contaminação por Salmonella;
✔️ o ovo substitui a carne na papinha e/ou comidinha;
✔️ não colocamos sal na comidinha do bebê;
✔️que geralmente recomendamos oferecê-lo ao bebê até 3 vezes na semana!

Todas essas informações estão detalhadas em outros posts sobre esse assunto!

Com amor, Andreia Friques

 

 

Cada gestação é única! Algumas mulheres sofrem com enjoos enquanto outras não! Eu mesma, senti muito na primeira gravidez, nada na segunda e um pouco na terceira! Sei bem como essa fase não é fácil e que em alguns momentos parece que não vai terminar nunca.

Então, para ajudar minhas gravidinhas a sobreviverem a esses dias “intermináveis” de enjoos algumas dicas de uma MÃE – NUTRICIONISTA – ENFERMEIRA:

  • Ficar de estômago vazio piora a sensação de mal estar;
  • Alimente-se pelo menos a cada 3hs (pode ser um intervalo menor);
  • Prefira alimentos sólidos: biscoitos de polvilho integrais, cookies integrais, torradas;
  • Abuse das frutas cítricas e pingue gotas de limão na comida;
  • Se não estiver conseguindo beber água, pingue gotinhas de limão no copo;
  • Faça um rodízio entre os alimentos que te fazem bem, para evitar a monotonia alimentar!
  • Se o q te faz mal é o cheiro da preparação dos alimentos, peça a ajuda de alguém para prepará-los enquanto você fica em outro ambiente da casa (ótimo motivo p os maridos colocarem a “mão na massa”, né!?).

Acalme seu ♥️ essa fase VAI PASSAR! Por mais chata que ela seja, foque no bebezinho que está crescendo dentro do seu útero, logo, logo, você se sentirá melhor!

Com amor, Andreia Friques

Ou é você que come RÁPIDO DEMAIS ?!

Queixas frequentes no consultório, especialmente de mães de crianças pequenas: “- Nossa, ele leva um tempão para raspar o prato… – Ela mastiga, mastiga, mastiga, não acaba nunca”. Você acha que ele come devagar demais?

1- Certifique-se de que o ambiente está favorável para que ele se concentre no que está fazendo. Se ele for para mesa cheio de estímulos visuais, sonoros, (TV, tablets, etc), certamente se distrairá e levará mais tempo para comer. Se por outro lado, você o distrai com esses atrativos para justamente fazê-lo “engolir” mais rápido, então é preciso repensar toda a logística familiar (converse com os profissionais que te acompanham).

2- Observe o tamanho do prato que você faz para ele. Alguns adultos têm a visão distorcida do quanto “cabe” no estômago da criança. Geralmente, entre 01 a 6 anos, a capacidade gástrica gira em torno de 300 gramas. É claro que cada um precisa ser avaliado individualmente, mas em geral, comer mais que a necessidade real da pessoa não é vantagem, o excesso não deve ser incentivado.

3- Se seu filho come bem, está crescendo e se desenvolvendo adequadamente porém tem um ritmo mais lento para mastigar, engolir e finalizar a refeição, reflita: Será que não é ele quem está certo?

shutterstock_98354027

Vivemos em uma sociedade do “Fast”… Tudo é rápido, pra ontem, não dá para esperar nada, viver atrasado é o nosso estado “normal”… Nós adultos estamos acostumados a engolir a comida e muitos pagam um preço caro por isso!

É triste ver que, na correria do dia a dia, não estamos tendo tempo para perceber os sinais, os alertas que as crianças têm nos dado! E assim a vida passa, de forma rápida, acelerada, de forma “FAST”… Papai e mamãe, acreditem, seus filhos têm muito a te ensinar!

Com amor, Andreia Friques

Ingredientes

3 bananas
1 caixinha de morangos
1 colher de copa de chia
1/2 xícara de chá de água de coco
1 colher de sopa de mel
1 pontinha da faca de semente de baunilha (se não tiver pode usar umas gotinhas de essência)

Modo de preparo

O primeiro passo é picar as frutas e congelar. Essa é uma ótima opção para aproveitar as frutas que estão perdendo, pique antes que estraguem e congele. Depois de congeladas, bata no mixer (se não tiver, tire as frutas um pouco antes e bata no liquidificador aos poucos, para não estragar o aparelho). Depois misture a baunilha, a água de coco e o mel e bata mais. Coloque num recipiente com tampa e congele. Pode servir com uma calda de morangos feita na hora e nibs de cacau. A consistência do sorvete fica um pouco mais mole que o sorvete comum, mas fica delicioso e super saudável.

Com amor, Andreia Friques

  1. Fizeste-a chorar… muito.
    Ela chorou quando descobriu que estava grávida. Ela chorou quando te deu à luz. Ela chorou quando te segurou pela primeira vez. Ela chorou de felicidade. Ela chorou de medo.

    2. Ela queria aquele último pedaço de bolo.
    Mas, quando te viu com aqueles olhos, lambendo a boca, não tinha como comê-lo. Ela sabia que ficaria muito mais feliz vendo a tua barriguinha cheia, em vez da dela.

    3. Doeu.
    Doeu quando puxaste o cabelo dela; doeu quando a agarraste com aquelas unhas afiadas, impossíveis de cortar; doeu quando mordeste o peito dela enquanto mamavas… .

    4. Ela sempre teve medo.
    Ela ficou acordada até mais tarde para ter certeza de que tinhas chegado em casa são e salvo, e acordou cedo para te levar para a escola, por exemplo.

    5. Ela sabe que não é perfeita.
    Ela é a maior crítica dela mesma.

    6. Ela observou-te a dormir.

    7. Ela carregou-te por muito mais do que nove meses.
    Você precisava. Então ela te carregou. Ela aprendeu a te segurar enquanto fazia limpeza, enquanto comia, até mesmo enquanto dormia.

    8. O teu choro doía-lhe no coração.
    Não havia som mais triste que seu choro, imagem mais horrível que lágrimas escorrendo do seu rosto perfeito. Ela fez tudo o que era possível para que você não chorasse e, quando não podia impedir suas lágrimas, o coração dela se partia em um milhão de pedacinhos.

    9. Ela colocou-te em primeiro lugar.
    Ela ficou sem comer, sem tomar banho e sem dormir. Ela sempre colocou suas necessidades na frente das dela. Ela passava o dia inteiro cuidando de você e, no fim do dia, não sobrava energia para ela mesma. Mas, no dia seguinte, ela acordava e fazia tudo de novo.

    10. Ela faria TUDO de novo.

    Fonte: Sábias Palavras (trechos) .

Com amor,

Andreia Friques.

Essa é uma dúvida frequente nas minhas redes sociais e consultório! Sei que muita gente vai ficar desapontada, mas tenho um compromisso comigo mesma: usar meu trabalho para LEVAR SAÚDE AO MAIOR NÚMERO DE CRIANÇAS POSSÍVEL.

 

Leiam a lista de ingredientes de um biscoito tipo “Maizena” de uma marca conhecida:

Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico (trigo branco), açúcar, gordura vegetal hidrogenada, açúcar invertido, amido, soro de leite, sal, fermentos químicos bicarbonato de amônio, bicarbonato de sódio e piro fosfato ácido de sódio, emulsificante lecitina de soja, aromatizante (não informa qual) e “melhorador” de farinha metabissulfito de sódio. Contém Glúten. Aromatizado artificialmente.

Resumindo: Trigo Branco + Açúcar + Gordura Hidrogenada + Aditivos Químicos

 

Pode ser gostoso, não ter recheio, ter cara de inocente mas, na minha opinião, esses são alguns daqueles produtos que não deveriam fazer parte do dia a dia das nossas crianças! Infelizmente, porém, têm sido introduzidos precocemente na alimentação dos pequenos, às vezes, ainda bebês!

Precisamos acostumar nossos filhos a comerem COMIDA DE VERDADE!

 

Com amor,

Andreia Friques

Pois não deveria! Eu e meu marido sempre tivemos o propósito de deixar nossos filhos longe das guloseimas, principalmente até completarem 2 aninhos. Fizemos isso com Miguel quando eu ainda não era Nutricionista Materno Infantil e valeu muito a pena.

Com meu caçula fizemos o mesmo. Além da questão da formação dos hábitos, no caso dele, tínhamos um motivo a mais: Davi tinha uma forte intolerância ao leite. Por já ter um irmão mais velho, frequentemente ia comigo em aniversários e eu sempre levei o lanchinho saudável deles nas festinhas. Para mim isso era e ainda é super natural.

Até que um dia, quando ele tinha quase 2 anos, enquanto me distrai por alguns segundos, uma pessoa colocou um brigadeiro enorme na boquinha de Davi. Eu sei que ninguém faz isso por mal, é por ignorância, no sentido literal da palavra. Eu, educadamente, disse a ela que ele não podia consumir leite, que nunca havia comido um doce e retirei parte do brigadeiro, antes que ele engolisse tudo.

Bem, aí vocês imaginam o resto da história… resumindo, passei aquela noite toda com Davi suando frio de cólicas e dor abdominal.

Sempre que escrevo sobre a importância de manter os pequenos longe das guloseimas algumas pessoas se pronunciam como se isso fosse exagero, ou algum castigo à criança. Castigo? Como assim? Como alguém vai sentir falta de algo que ainda não provou?

Se você mostrar um cupcake trufado a uma criança de 1 ano e meio que nunca provou o que é leite condensado, ela com certeza se interessará! Mas se você mostrar a ela um bolinho lindo, coloridinho, saudável, feito com frutas, ela muito provavelmente, se interessará da mesma maneira.

Você não concorda com nada disso? Ainda não está convencido do quanto os Primeiros Mil Dias (da fecundação aos 2 anos) são CRUCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO? Você acha que um dedinho lambuzado de milk-shake não faz mal a ninguém? Ok, é um direito seu! Mas respeitar os que já acorda
ram para essa realidade, É DEVER DE TODOS!

Está pensando em oferecer algo a uma criança pequena? Pergunte primeiro aos seus responsáveis o que acham disso!

 

Com amor,

Andreia Friques.

 

Outro dia recebi uma criança autista em meu consultório que fazia inúmeras terapias, tomava vários medicamentos e alimentava-se exclusivamente, já há alguns anos, de: Arroz + Batata Chips + Guaraná + Leite (quem lida com crianças autistas sabe que a seletividade alimentar está presente em muitas delas). Foram quase 2 horas de consulta, conversamos profundamente sobre a Nutrição, traçamos metas, fizemos pequenos combinados!
Algum tempo depois os pais voltaram e me disseram:
– Doutora, conseguimos algumas mudanças (meus pacientes sabem: eu comemoro cada pequena mudança como uma grande conquista!), estamos até vendo alguns resultados. Mas estamos um pouco confusos porque fomos em um profissional que cuida dela há alguns anos, e ele nos disse que NÃO HÁ EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS que a Nutrição melhore os sintomas do autismo e que essa dieta talvez seja um sacrifício grande demais para ela! (OBS.: eu ainda não havia passado nenhuma dieta, apenas sugerido pequenas mudanças que, como disse, a família estava conseguindo fazer).
Eu respondi: – Papai e mamãe: Eu não estou preocupada apenas com o autismo do seu filho, estou preocupada com a SAÚDE DELE E TODAS AS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS PROVAM QUE UMA NUTRIÇÃO ADEQUADA É FUNDAMENTAL PARA A SAÚDE DO “SER HUMANO” !
Embora existam SIM, inúmeros estudos sobre vários aspectos da Nutrição e Autismo (acessem pubmed.com digitem: #Autism and #Nutrition ) a SOCIEDADE PRECISA COMPREENDER que, antes de ser autista o indivíduo no Spectro é um SER HUMANO e até onde a ciência já evoluiu POUCAS COISAS SÃO TÃO IMPORTANTES PARA A SAÚDE HUMANA QUANTO UMA NUTRIÇÃO ADEQUADA!
Até quando a sociedade e até mesmo alguns profissionais da saúde vão negar essa realidade?!
Finalizo voltando ao título do post: “O que a Nutrição pode fazer por um Autista ?”
E eu respondo: substitua essa pergunta por: “O que a Nutrição pode fazer pelo ser humano ?
AOS QUE ME PERGUNTAM sobre qual “linha” de dieta eu sigo, respondo: trabalho com nutrição personalizada, individualizada e acredito que cada ser humano deve ser enxergado como único, inclusive, sob o ponto de vista nutricional!

Com amor,
Andreia Friques.

1. Massageie a barriguinha do bebê

Ao perceber o desconforto da criança, acaricie sua barriga com movimentos circulares no sentido horário. “Com as mãos em concha, deslize uma de cada vez pela barriga da criança, partindo da base das costelas em direção ao púbis. O toque deve exercer uma pressão suave”. “Coloque o bebê deitado e dobre lentamente os joelhos dele de modo que as coxas pressionem de leve a barriga. Depois, estenda novamente as pernas e recomece, como se ele estivesse pedalando. O movimento pode ser feito várias vezes ao dia, não apenas na hora da dor.

2. Dê um banho quente
Prepare um banho de imersão regulando a temperatura da água entre 36ºC e 37ºC. Cuide para que o ambiente esteja silencioso e, se possível, coloque uma música suave tocando. Diminua a luz e converse ou cante para ele.”A percepção de uma atmosfera calma ao redor tranquiliza, e a água na temperatura do corpo proporciona uma sensação muito próxima à que a criança experimentava no útero”.
3. Faça uma compressa

Passe uma fralda a ferro e coloque-a ainda quente sobre a barriga da criança ou use uma bolsa térmica com água morna. O calor favorece a vasodilatação, facilita o fluxo sanguíneo e relaxa a musculatura, diminuindo o desconforto abdominal. “Tenha o cuidado de testar a temperatura antes”!
4. Tente um contato pele a pele

Quando deitado de bruços sobre o peito do pai ou da mãe, o bebê consegue expelir mais facilmente os gases que o incomodam e agravam a cólica. “Tire sua blusa e a roupa dele, deixando-o apenas com a fralda. O contato pele com pele aconchega, enquanto o cheiro e a voz da mãe ou do pai transmitem calma e segurança”.
5. Enrole o pequeno no cueiro

“Envolver o corpo do bebê como se fosse um pacotinho, proporciona uma sensação de aconchego e segurança e diminui a irritabilidade e a agitação da criança”. Distraia o bebê com uma caminhada pela casa, segurando-o de bruços, com a barriguinha apoiada nas suas mãos – esse contato aquece o abdome e traz o conforto do toque.

6. Ofereça o peito

“A estimulação oral que decorre do movimento de sucção é uma fonte de satisfação que ajuda a amenizar a cólica” (Fonte: m.demulher.abril.com.br)

ATENÇÃO GESTANTES E FUTURAS GESTANTES‼️

Já está à venda o mais novo DVD da nutricionista Andreia Friques: “Da barriga da mamães às primeiras comidinhas”!

Alguns assuntos abordados:
* Por que preparar seu corpo para engravidar e cuidar da alimentação durante a gestação?

* Epigenética: Como nossa alimentação contribui para a programação das doenças nos nossos filhos?

* Qual o ganho de peso ideal? Quais os alimentos devem ser evitados pela gestante? Quais ela deve priorizar?

* Gestante pode consumir álcool?

* Como ter sucesso na amamentação?

* Como são formados: o paladar e as preferências alimentares da criança?

* Por que os 1.000 primeiros dias são tão decisivos na vida da criança?

* Vale a pena fazer uma dieta radical para evitar que o bebê tenha cólica nos primeiros meses?

* Como saber se o bebê está pronto para começar a introdução da alimentação complementar?

* Por que evitar sucos para os bebês?

*O que não oferecer até os 02 anos de vida?

* E o bebê que recusa a alimentação complementar?

* Quais os suplementos fundamentais ao bebê até os 02 anos de vida?

* Especial: Como lidar com as interferências familiares na alimentação do seu filho sem traumas?

* Quais os erros você deve evitar no processo de Educação Nutricional?
______________________________________________________________________
✔️ ADQUIRA ESSE E OS OUTROS DVD’s ENVIANDO E-MAIL PARA: contato@andreiafriques.com.br

Informações através dos telefones (27) 3215 3606 ou (27) 9 9771 8933 (WhatsApp)

Reunião de família, visita na casa da avó, aniversário da escola, viagem com as tias… Situações comuns que normalmente são muito agradáveis.

Mas seu FILHO COME MAL, é “seletivo”, ou só “chato” mesmo e você sofre com isso. Então, sem querer, sem perceber, dia após dia você acaba repetindo a “velha” e, na minha opinião, terrível frase: – Meu filho não come!

E isso passa, com o tempo, fazer parte do dia a dia da casa! Virou e mexeu, alguém, em alguma momento diz SOBRE ele: – Ah… O “fulaninho” é chato pra comer!

Queridos, há alguns anos estudo e escrevo sobre esse assunto… Mas hoje quero trazer a vocês uma reflexão IMPORTANTE, ESPECIAL:

Mude o assunto da sua casa!

Enfatizar o COMPORTAMENTO NEGATIVO não resolve nada, ao contrário, só gera mais sofrimento, constrangimento, insegurança e frustração na vida da criança!

Comece a valorizar as pequenas conquistas da criança!

Se ele aceitar apenas tocar em um novo alimento, cheirá-lo, colocá-lo na boca…. Mesmo que não coma (ainda), aproxime-se dele, olhe profundamente em seus olhos e diga: FILHO VOCÊ É MARAVILHOSO, INTELIGENTE E MUITO CAPAZ! Tenho muito orgulho de você e sei que uma hora você vai conseguir!

Você está sofrendo com a SELETIVIDADE ALIMENTAR do seu filho? Então saiba: ELE TAMBÉM SOFRE COM ISSO!

Mude o “assunto”! Troca o disco! Vire a fita!

Você vai ver, não é fácil, mas dá resultados!

Com amor, por amor,

Andreia Friques

O bebê chora porque está com frio, porque o barulho está alto, porque a cada 10 minutos alguém o tira do berço para uma foto!
O bebê chora porque a etiqueta da roupa incomoda, porque a fralda está cheia, porque ele há pouco estava aninhadinho, protegido, sossegado no útero e agora…
Ah… A vida ficou tão diferente…
O bebê chora (e espirra) porque tem muito cheiro forte na casa e nas pessoas. Chora porque a água do banho está fria ou quente demais…
Ele também chora porque está com fome, mas NEM SEMPRE ESTÁ COM FOME QUANDO CHORA!!! Chora porque não sabe falar, nem escrever o que está sentindo!
Você ganhou ou vai ganhar um bebê? Saiba ele VAI CHORAR, não vem com Manual de Instruções e você (como eu), muito provavelmente, NÃO DORMIRÁ MAIS COMO ANTES!
Não existe “gotinha” milagrosa, nem POWER mamadeira que faça com que ele amadureça da “noite para o dia”!
Acalme seu coração, mantenha-se equilibrado, permita que o bebê seja: BEBÊ!

Com o tempo vocês vão se conhecer melhor…

Com MUITO amor,
Andreia Friques

1 xícara de chá de quinua em grãos (200g)
1 colher de sopa de farinha de arroz (sem glúten)
1 cenoura grande ralada
1 abobrinha italiana pequena ralada
1 berinjela pequena ralada
1 cebola bem picadinha
1 colher de sopa de cheiro verde
2 colheres de sopa de hortelã picadinha
2 colheres de sopa de orégano fresco
1 pitada de Sal rosa do Himalaia ou Sal Marinho
2 colheres de sopa de azeite
Preparo:
Cozinhe a quinua em grãos e escorra a água. Misture com a farinha, a cenoura, a abobrinha, a cebola, o cheiro verde, a hortelã e o orégano. Tempere com sal, misture. Coloque numa assadeira untada com azeite e aperte bem a superfície com uma colher. .
Faça uma camada de quibe, outra de recheio (pode ser ricota ralada, carne moída, frango, etc ) e outra camada de quibe. Regue com azeite e leve ao forno médio pré-aquecido. Asse por 30 minutos ou até dourar. Sirva regado com azeite.
Depois de assado pode congelar em freezer por até 03 meses. Ótima opção para aquele lanche rápido.

Bom apetite!

Um longo estudo realizado na Universidade do Texas (EUA) observou os efeitos do envolvimento dos pais na vida acadêmica dos filhos. Após três décadas de pesquisa e rastreamento de mais de 60 tipos de relação parental na educação, de ajuda com o dever de casa até a realização de trabalho voluntário na escola, cientistas descobriram que – sim, acredite! – alguns tipos de participação, incluindo ajudar com a lição, na verdade puxam o desempenho para baixo.

Para a autora do estudo, Keith Robinson, isso está relacionado ao fato de que muitos pais se esquecem – ou nunca entendem completamente – aquilo que a criança está aprendendo e acabam confundindo a cabeça do filho.

Abaixo, você confere alguns conselhos para não cair no mesmo erro:
 Cuidado com o que fala! A forma como o adulto percebe a lição de casa pode influenciar a relação da criança com a tarefa. Se você fala algo do tipo “termine logo esse dever para a gente sair”, a criança vai introjetar a informação de que aquilo é uma obrigação chata.
 Perceba como o seu filho enxerga aquela tarefa, se tem dificuldades ou dúvidas, se está se esforçando para terminar.
 A partir daí, tente ajudá-lo em seus pontos fortes, sempre explicando que a lição de casa é muito importante para ajudá-lo a entender o conteúdo aprendido.

* Fonte: Revista Crescer

Geralmente, começamos a oferecer papinha ao bebê a partir dos 6 meses completos, para os que mamam no peito, podendo ser um pouco antes para os alimentados por fórmulas* (cada caso deve ser avaliado individualmente segundo a Soc. Brasileira de Pediatria*). .

Uma frutinha de manhã, alguns dias depois, uma frutinha a tarde (esse processo pode acontecer de várias maneiras diferentes) e finalmente a papinha que hoje NÃO chamamos mais de papinha SALGADA e sim, PAPINHA PRINCIPAL.

Nessa fase, é importante que o bebê conheça os alimentos da maneira mais natural possível. Por isso, cozinhe os ingredientes sem adicionar SAL.

Por volta do décimo mês de vida, acrescente pequenas pitadinhas de Sal Marinho ou Sal Rosa do Himalaia ou Sal grosso com ervas (são os q eu geralmente indico).

O objetivo é q/ a criança, por volta de 1 ano, esteja apta a se alimentar com a comida habitual da família (Saudável, é claro)! Por isso, temos q/ gradativamente, evoluir tanto na CONSISTÊNCIA, quanto no sabor da comidinha dele.

Deixe seu filho tocar na comidinha, sentir sua textura, e levá-la à boca sob a sua supervisão.

Não utilize peneiras nem liquidificador!

Essa é uma fase muito gostosa, aproveite!

Andreia Friques

Você sabia?

Que o ideal é que o bebê seja pesado sempre sem roupinha, sem fraldinha, de preferência na mesma balança e, quando possível, em horários aproximados?

Isso evita que você ele aquele susto achando que ele ganhou ou perdeu peso demais; além de ser um parâmetro mais fiel para o pediatra e nutricionista.

Andreia Friques

 

 

ELE NÃO QUER SAIR DO PEITO e toda hora surge alguém dizendo: deve ser fome!

 

COMO SABER SE A QUANTIDADE DE LEITE QUE O BEBÊ INGERE É SUFICIENTE?

  1. 1. Acompanhe o ganho de peso; logo que o bebê tiver alta, ainda na 1ª semana, deve ir à consulta com o pediatra. Se você estiver insegura com o peso, ou se houver alguma dúvida a esse respeito, combine de pesá-lo novamente alguns dias depois.
  2. Se o ganho de peso estiver adequado é porque está mamando o suficiente.
  3. Observe a URINA do bebê; ela deve estar clarinha, quase transparente. Se estiver escura, manchar a fraldinha, concentrada, pode ser um sinal de que ele está ingerindo pouco leite. Nesse caso, observe se está seguindo o “passo a passo” que postei alguns dias atrás com dicas para aumentar a produção de leite e comunique ao pediatra!
  4. Não desista de amamentar! Às vezes são necessários alguns ajustes nesse início, mas TUDO VAI DAR CERTO!

Andreia Friques

 

amamentacao-beneficios-mamae-bebe

Muitas mulheres desejam amamentar, se esforçam, se dedicam, mas não conseguem, por diversos motivos!

Há muitos anos acompanho mães amamentando e vivi pessoalmente a experiência de amamentar meus filhos!

Para muitas, essa etapa da vida que deveria ser tão natural acaba sendo um desafio grande e às vezes “sofrido”. Para mim, o segredo do sucesso está em uma “rede de apoio à mulher que amamenta”.

Dica de hoje:

7 coisas que ATRAPALHAM a mulher que deseja amamentar:

1) Não ser bem preparada durante a gestação! As orientações para o Aleitamento Materno devem ser iniciadas desde a 1ª consulta!

2) Não receber o suporte adequado na MATERNIDADE! Muitos serviços não conseguem dar o apoio que a mãe precisa e acabam por estimulá-la a aceitar a oferta precoce da fórmula infantil em muitos casos, sem uma real necessidade!

3) Não ter apoio suficiente da FAMÍLIA! Papai, Avós, Tias, Babás: a mãe precisa do suporte, carinho e compreensão de vocês!

4) Não conseguir descansar! Excesso de visitas, falta de organização na logística da casa, atrapalham (e muito)! Mamãe: quando o bebê dormir, “largue tudo” e durma também!

5) Dar ouvido aos “palpiteiros de plantão”! Sempre tem alguém para dizer que seu leite é fraco, que ela não amamentou o filho e nem por isso ele deixou de ser super saudável, etc! Tampe seus ouvidos!
6) Ser levada a acreditar que amamentar é um “mar de rosas” e concluir: se comigo não está sendo fácil, é porque algo está errado! Querida, cada caso é um caso! Para muitas mulheres os primeiros 3 meses são difíceis mesmo! Busque apoio em um Banco de Leite, não desista!

7) Beber pouco líquido! Você precisa ingerir entre 3 a 4 litros de líquidos por dia (água, sucos naturais, chás calmantes: erva doce, frutas, camomila, etc). Deixe garrafas de água espalhadas pela casa, parece bobagem, mas não é!

Andreia Friques

Emocionante, transformador e muito, muito edificante!

Assim resumo o que vivemos ontem à noite em Goiânia!

Amei cada minuto ao lado de vocês!

Obrigada a todos os Profissionais, e Mães, que estiveram nesse encontro!

 

 

 

IMG_5660 IMG_5663 IMG_5665 IMG_5666 IMG_5669 IMG_5670 IMG_5671 online casino src=”http://www.andreiafriques.com/wp-content/uploads/2015/10/IMG_5672-565×317.jpg” alt=”IMG_5672″ width=”565″ height=”317″ /> IMG_5673 IMG_5674 IMG_5676 IMG_5677 IMG_5678 IMG_5685 IMG_5687 IMG_5688 IMG_5689

ESTÁ AMAMENTANDO E ACHA QUE SEU LEITE É POUCO? SEU LEITE ESTÁ DIMINUINDO?

 

Siga essas regras que ele vai aumentar:
1º. Amamente em livre demanda: quanto mais o bebê sugar, com a pega correta, mais leite você produzirá!
2º. Beba 4 litros de água por dia. Coloque duas garrafas de 2 litros na geladeira e ACABE COM ELAS ao longo do dia! Vale sucos naturais e chás “calmantes” (camomila, erva doce, etc). Não vale refrigerantes, bebidas alcoólicas, chás estimulantes (chá verde, mate, etc).
3º. Tenha uma alimentação equilibrada e variada!!!
4º. Descanse, se possível, tenha uma pessoa de confiança para cuidar do bebê nos intervalos das mamadas e DURMA.
5º. Relaxe! Você sempre teve e sempre terá problemas para resolver! Não perca a chance de curtir seu bebê e dar a ele o melhor alimento do mundo porque está passando raiva com o marido, com a empregada… VOCÊ NÃO MERECE ISSO!

 

Foque no seu filho e deixe o resto para depois. Você vai ter a vida toda para se preocupar com a casa, com seu trabalho, com os email’s para responder… Mas, o tempo que poderá se dedicar exclusivamente ao seu bebê e amamentá-lo NUNCA MAIS VOLTARÁ !

 

Estamos juntas, vai dar TUDO CERTO!

Atenção Goiânia!!!
Tudo pronto para nosso encontro de Hoje!!!

 

COMO POTENCIALIZAR A SAÚDE DA CRIANÇA desde o período intra- uterino aos primeiros anos de vida?

* Quais as influências da Nutrição nessa fase tão crítica?
* Qual o papel da FAMÍLIA nesse processo?
* Qual o papel do profissional que acompanha essa família?

Vai ser incrível!!!
A aula está repleta de conteúdo atualizado e eu estou chegando com o coração transbordando de alegria por poder compartilhar com vocês um pouco da minha experiência na área!

Também vamos bater um papo sobre meu livro “Quando o sol me tocou” e teremos o lançamento do meu mais novo DVD!

Ansiosa para conhecê-los!

 

andreia friques 07092015

A ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR (AC) deve ser iniciada a partir de 6 meses de vida completos, para os que estão em Aleitamento Materno Exclusivo! (OMS)

Bebês que tomam fórmula infantil “podem” ter esse início adiantado para o início do sexto mês ( a partir de 5 meses de vida completos), DESDE QUE estejam maduros o suficiente para sustentarem o pescocinho quando colocados sentadinhos na cadeira!

Antigamente havia uma online casino “CULTURA” de início precoce de alimentos (antes de 5 meses completos) porém, há alguns anos sabemos que esse não é o melhor caminho! Ou seja, se o seu bebê ainda não está no sexto mês de vida, recomenda-se que receba Leite Materno ou, para os que não são amamentados, Fórmula Infantil!
A Alimentação Complementar NÃO DEVE SER INICIADA com suquinhos (mesmo o de laranja lima sem açúcar). Essa é mais uma “cultura” que está em desacordo com as recomendações atuais!

Andreia Friques

3 Beterrabas médias cruas, descascadas e picadas em pedacinhos

1 xicara de azeite

3 ovos

2 xícaras de açúcar de coco ou mascavo

½ xícara de polvilho doce

1 ½  xicara de farinha de arroz

1 colher de chá de fermento químico

Aqueça o forno a 180°C .Em um liquidificador, misturar a beterraba picada, o azeite, os ovos e o açúcar até todos os ingredientes se misturarem.  Acrescentar aos poucos o polvilho doce e a farinha de arroz e por último o fermento até formar uma massa homogênea. Despeje a massa em forminhas de cupcake de silicone ou de papel e levar ao forno por cerca de 15 minutos ou até que a massa esteja completamente assada (Para saber, basta espetar um palitinho no centro do bolinho, se o palitinho sair seco a massa já está no ponto).

 

Atenção Goiânia!!!

Últimas vagas!!!

Informações: (62) 8309 0101

Blog

 

Sexta-feira postei sobre os malefícios do estresse da gestante sobre a saúde do bebê (quem não leu, volte no meu POST anterior), e prometi a vocês que hoje daria algumas dicas práticas para ajudá-las!

Então, convidei a psicóloga Gina Strozzi, doutora no assunto, para escrever para vocês!
Com a palavra Gina Strozzi:

* PERDOE!
Na gravidez ficamos sensíveis e choronas. Olhe isso pelo lado positivo. Se eventualmente seu coração endureceu com alguma pessoa ou situação, aproveite o transbordamento hormonal para amolecer e desprender as dores e rancores! Não guarde mágoas! Dialogue e deixe que as lágrimas desçam. Elas vão escorrer e levar tudo que não Deve ficar preso ai dentro pra te atrapalhar a receber seu bebê!

* CONVERSE COM SEU BEBÊ:
Aproveite para estreitar os laços com o baby: a sua voz será reconhecida devido a vibração no útero. O bebê te sente, te toca por dentro e te reconhece! Reconheça-o também! Chame-o pelo nome. Dê bom dia, converse com sua barriga e estreite essa relação que já começa ai dentro. Alerta: [ o stress é um estado de tensão psicológica, física e muscular. O útero é um músculo que se contrai, comprimindo, oprimindo e apertando o bebê]. Assim, em momentos de tensões. Respire, se acalme! Fale em voz mansa e dê a ele a oportunidade de respirar com tranquilidade e segurança!

* Use o SEXO como distração e relaxamento!
Muitas grávidas ao contrário do que se pensa, tem a libido aumentada na gestação. Isso é ótimo, pois estimula a proximidade, o carinho, o prazer e o relaxamento. Serve como alívio do stress e tensões do corpo, da alma e muitas vezes do relacionamento. Renova tudo!

Obrigada Dra Gina Strozzi por contribuir com essas dicas valiosas para minhas seguidoras!

Lembrem-se: Não nascemos mães! Esse é um processo que vai acontecendo nas nossas vidas! Não se culpe por nada! Ame seu bebê e diga isso o tempo todo a ele!

Com amor,

Andreia Friques

images

 

 

 

 

2408899-4751-rec

 

Não há pesquisas que indiquem ligação entre o estresse normal e as frustrações da vida moderna (como uma briga com o chefe ou um péssimo dia no trânsito) a um risco maior de abortos espontâneo.

Por outro lado, estresse ao extremo pode fazer com que uma mãe acabe perdendo o bebê, mas é preciso que se trate de uma coisa muito séria.
A maior parte dos abortos espontâneos não tem causa conhecida ou ocorre por um fator além da possibilidade de controle. Acredita-se que de 50% a 70% das perdas que acontecem no primeiro trimestre sejam devido a anormalidades cromossômicas no óvulo fertilizado, ou seja, ele não teria mesmo possibilidade de se desenvolver normalmente.
Mas isso não quer dizer que momentos extremamente estressantes, como no caso de um divórcio muito feio, uma morte na família ou graves dificuldades financeiras, não possam afetar a saúde do bebê durante a gravidez.
De acordo com um grande estudo dinamarquês de 2008, feito com mais de 19 mil gestantes, mulheres grávidas com alto nível de estresse psicológico apresentaram um risco 80% maior de dar à luz natimortos, comparadas às com nível intermediário de estresse.
Diversas outras pesquisas indicam ainda que estresse excessivo durante a gravidez pode levar a partos prematuros, baixo peso do bebê ao nascer e até asma e alergias no futuro da criança. Fonte: Baby Center Adaptado/PubMed.Com

Seria “perfeito” se toda mulher conseguisse ficar livre de problemas e aborrecimentos durante sua gestação! Mas, A VIDA NÃO é perfeita, e, já que vivemos em um mundo real, imperfeito e cheio de situações adversas, LEIA EM MEU POST DE SEGUNDA – 21/09/2015 (pela manhã), dicas práticas de como lidar melhor com as situações de estresse durante a gestação!
Estamos Juntas, promovendo a saúde de nossos filhos!
Com amor,

Andreia Friques

 

 

Todos nós, algum dia, de alguma maneira, enfrentamos perdas. Alguns perderam seus pais, esposa, marido… outros um filho, filhos, às vezes, ainda no ventre… Um emprego, um patrimônio, a própria saúde, uma oportunidade profissional, uma amizade que julgava importante, um sonho…

Sem querer, sem merecer, perdemos…
Mas por que algumas pessoas  tornam-se destruídas pelas perdas, enquanto outras saem ainda mais fortalecidas de experiências terríveis?

Não há uma reposta única para essa pergunta… Mas não sei porque, hoje, em especial, meu coração está movido a falar sobre esse assunto…

Certamente, há alguém aí, ou melhor, aqui, precisando me “ouvir”! .
Eu, que carrego no peito cicatrizes profundas, de perdas que jamais imaginei viver, entre elas, a morte de minha filha #MarinaByAndreiaFriques, acredito, de todo coração, que fui curada para prosseguir cumprindo minha #Missão .

Por isso, estou aqui para te dizer:
VOCÊ PERDEU ALGO MUITO IMPORTANTE? ESTÁ NO CHÃO?
Permita-se viver o luto! Você não precisa ser um super herói. Chore!
Busque um amigo, alguém em quem possa confiar, desabafe, peça ajuda!
Perdoe as pessoas que te fizeram mal. Liberar perdão, é libertador!
Enxergue o que você TEM! Mesmo que você tenha perdido “TUDO”, ainda tem sua própria vida! Há muitas pessoas precisando de você!
Busque um relacionamento com Deus! Ele se importa verdadeiramente com a sua dor!
Deseje ser curado! Ninguém conseguirá te ajudar, se você não se permitir recomeçar!

✔Compreenda que há um propósito para sua vida! Você não sobreviveu em vão!

 

Com amor,

Andreia Friques

Mousse de Morango – Para crianças a partir de 6 meses!

1 caixinha de morangos
2 bananas maduras
1 copinho de coalhada (natural)

Lavar os morangos previamente; dar preferência aos morangos orgânicos.

Bata os morangos e as bananas no liquidificador. Depois, acrescente o potinho de coalhada, mexendo devagar com uma colher para não perder a cremosidade.

Não adoçar! Crianças menores de 2 anos não devem comer açúcar!

 

Sempre digo aos casais “grávidos” em minha palestras e no meu consultório: conversem entre vocês, ainda na gestação, sobre QUAL A EDUCAÇÃO ALIMENTAR pretendem dar ao seu filho!
Muitos casais, após o nascimento da criança, acabam “deixando rolar” a rotina alimentar da casa…
Sabe aquelas decisões que a gente tem consciência que precisa tomar mas acaba postergando, deixando para outro dia… Amanhã… Depois a gente pensa nisso… Ele ainda é bebê… Depois…
Enquanto o bebê é pequeno, é mais fácil mantê-lo em uma alimentação saudável! Até porque, a comida dele é preparada separadamente, caprichada, etc…
Mas lá por volta de 1 aninho, quando a criança deve se alimentar da comida da família, aí…. Aí complica…
E quando os pais não tomam a decisão de mudar o padrão alimentar da FAMÍLIA para que TODOS tenham uma rotina alimentar saudável, geralmente, é a partir daí que os maus hábitos começam se instalar na vida dos pequenos!
Aos poucos, o que era para ser uma exceção, acaba virando regra e o resultado a médio e longo prazo, geralmente é DESASTROSO!
O bebê não nasce amando algo que ele ainda não experimentou, nem vai ao supermercado escolher as compras do mês! Ele DEPENDE exclusivamente das ESCOLHAS DOS ADULTOS!
Eu realmente acredito que NÓS PODEMOS CRIAR FILHOS SAUDÁVEIS!
Com amor,

AndreiaFriques

 

Fazer a tarefa de casa, estudar para a prova… Ir à reunião da escola, ao médico… Comprar presente para a festinha de aniversário do colega, levar ao cinema, buscar na casa de uma amigo…

Sim… Dá trabalho!

Mas mesmo com a vida corrida que todos nós temos, simplesmente “nos viramos”, damos um jeito, e fazemos o que tem que ser feito!

O que acontece é que como temos que nos dividir em mil para “dar conta de tudo”, corremos no supermercado ou padaria mais próxima e entupimos o carrinho de biscoitinhos, snacks, macarrão instantâneo, caldos e temperos artificiais, salsichas, linguiças, presunto, comida e sucos de caixinha, nuggets, pipoca de microondas sabor “tal”, bolinhos industrializados, queijinhos “petit suisse”, balinhas, etc, na ILUSÃO de que esses produtinhos “práticos” nos darão MENOS TRABALHO!                                                            .

Gente, escrevo esse ALERTA, com amor e preocupação:

O mundo está vivendo uma epidemia de “Doenças Nutricionais” que têm origem, são antecipadas ou agravadas por um estilo de vida alimentar desregrado, desequilibrado e baseado em PRODUTOS ALIMENTÍCIOS PRÁTICOS ao invés de ALIMENTOS DE VERDADE!
Se esse estilo de vida está acabando com a saúde dos adultos, imagine o que não tem feito com a GERAÇÃO DE CRIANÇAS que têm “usufruído” diariamente dessa “praticidade” desde a “barriga da mamãe”?Você ganhou ou ganhará um filho? Bem vindo ao mundo que DÁ TRABALHO sim! Acredite, seja para promover a saúde ou CUIDAR DA DOENÇA, inevitavelmente, teremos trabalho! Vale a pena cada minuto investido no cuidado à saúde de nosso maior tesouro, nossos filhos!

 

Imagem-41

INGREDIENTES

2 xícaras de chá de amendoim torrado e sem pele

½  xícara de adoçante culinário ou açúcar de coco

75 ml de leite de coco ou bebida de arroz

½ xícara de Quinoa real em flocos

MODO DE PREPARO

Coloque os ingredientes em uma panela e mexa até desgrudar. Despeje em um prato e espere esfriar para cortar.

INGREDIENTES

2 colheres de sopa de amido de milho

1 xícara de chá de açúcar de coco ou mascavo

200 ml de leite de coco

2 xícaras de coco ralado fresco

½ xícara de farelo de aveia

MODO DE PREPARO

Coloque todos os ingredientes em uma panela e mexa até desgrudar. Despeje em um tabuleiro e pique, depois de esfriar.

INGREDIENTES

½ kg de canjica

Água (O quanto for necessário para cozinhar a canjica)

Açúcar Mascavo ou Adoçante Natural  (Stévia, Taumatina, Xilytol a gosto)

Gotas de baunilha

MODO DE PREPARO

Na véspera deixe a canjica de molho. No dia seguinte, escorra a água, coloque outra e leve a canjica para cozinhar em fogo médio até que os grãos fiquem moles (verificar apertando com os dedos). Quando estiver nesse ponto, retire do fogo e deixe esfriar. Pegue os grãos com uma escumadeira e ponha no liquidificador. Bata, acrescentando a água do cozimento aos poucos, até obter uma consistência desejada. Junte o açúcar ou adoçante e a baunilha. Coe com uma peneira.

Observação: Para uma receita diferente, acrescente a fruta que quiser e bata novamente. Também pode agregar com frutas bem picadas. Por exemplo, pêssego, morangos e ameixas.

BOLO DE MANDIOCA

INGREDIENTES

250 ml de leite de coco

2 colheres de  manteiga Ghee ou óleo de coco

3 gemas

2 ovos inteiros

1 xícara de açúcar mascavo ou demerara

500g de mandioca

MODO DE PREPARO

Cozinhe a mandioca e espere esfriar. No liquidificador, bata os demais ingredientes. Em uma vasilha, coloque todos os ingredientes e mexa bem, depois adicione em uma forma já untada. Asse por cerca de 30 minutos.

INGREDIENTES

9 espigas de milho cozido –

200 ml de Leite de coco –

1 xícara de leite ou bebida vegetal –

1 xícara de açúcar mascavo ou de coco –

4 ovos –

2 colheres de manteiga Ghee ou Óleo de coco ou manteiga

MODO DE PREPARO

Cozinhe e escorra o milho. No liquidificador, bata o milho, o leite de coco, o leite, o açúcar,os ovos e a manteiga. Depois coloque nas forminhas para assar; deixe até dourar. Asse em forno médio por cerca de 30 minutos.

 

Esta é uma sobremesa funcional que, apesar de conter calorias como qualquer outro alimento, apresenta uma combinação de ingredientes de forma mais inteligente do ponto de vista nutricional.

A biomassa de banana verde possui amido resistente, que auxilia o funcionamento intestinal, vitamina A, que é importante para a saúde dos olhos, da pele e contribui para o crescimento. O alimento conta com vitaminas do complexo B, B1, B2 e B3, que agem no metabolismo da glicose, dos ácidos graxos e aminoácidos, ou seja, ajudam o organismo a utilizar essas substâncias com eficiência. O potássio, o manganês e o fósforo também estão presentes na biomassa de banana verde.

Então vamos à receita?

 INGREDIENTES:

images (8)

1 xícara de Biomassa de Banana Verde Polpa

1/2 xícara de Fécula de mandioca

4 colheres de sopa de açúcar Demerara

1/2 xícara de cacau em pó

1 colher de óleo de coco (ou manteiga)

1/2 xícara de Leite

 

MODO DE PREPARO

Em uma panela coloque o óleo de coco e os demais ingredientes. Para facilitar a gelatinização do amido da fécula coloque 1 colher de água. Mexa por 5  minutos. Espere esfriar um pouco e coloque nos copinhos. Se preferir coloque granulados.

Dica: A receita da biomassa da banana verde você encontra aqui no blog.

 

 



INGREDIENTES

1 colher de sobremesa de óleo de coco (ou manteiga)

1 xícara de aipim cozido

5 colheres de açúcar demerara

3/4 xícara de farelo de aveia

3 colheres de cacau em pó

 

images (7)MODO DE PREPARO

Amasse bem o aipim e leve ao fogo com o óleo de coco (ou a manteiga) acrescente o  açúcar, o farelo de aveia, o cacau e misture até desgrudar do fundo da panela. Desligue o fogo e deixe esfriar. Enrole as trunfas  e passe no granulado ou cacau.

 

 

 

 

 

 

A biomassa de banana verde consiste na polpa de bananas verdes cozidas. Esta simples preparação é capaz de melhorar a imunidade, contribuir para o desenvolvimento da microbiota intestinal, reduzir o risco de câncer de intestino, controlar os níveis de colesterol, prevenir o diabetes e evitar o acúmulo de gordura abdominal.

A biomassa de banana verde se destaca por possuir boas quantidades de um amido resistente que é uma espécie de fibra que o aparelho digestivo não consegue digerir. Como este tipo de fibra não é digerida, ela serve de alimento para as bactérias benéficas do intestino e assim contribui para o desenvolvimento da microbiota intestinal. Consequentemente, a imunidade melhora e o risco de câncer no intestino diminui. Esta fibra também previne o diabetes tipo 2 e melhora o trânsito intestinal.

Biomassa de banana verde

Ingredientes:

1 penca de bananas bem verdes

beneficios-da-biomassa-de-banana-verde-2

 

 

 

 

 

Modo de preparo:

Lave a penca de bananas com água corrente e uma buchinha limpa (melhor mantê-las no cacho para que não ocorra contaminação no momento do cozimento).

Em uma panela de pressão coloque água até a metade, ligue o fogo e deixe essa água ferver. Quando estiver fervendo coloque as bananas.

Tampe a panela, a água deve ser suficiente para deixar as bananas “cobertas”, e quando começar a ouvir o barulho da pressão, abaixe o fogo, conte 8 minutos e desligue. Deixe tampada por mais ou menos 15 minutos, até que a pressão saia naturalmente da panela.

Destampe a panela e descasque as bananas com cuidado, pois, estarão ainda quentes. Parta em pedaços e coloque em um processador ou no liquidificador. Bata e está pronto!

Pode ser consumido em purês, molhos, no caldo do feijão, em vitaminas, tortas, bolos etc.

Dica: Armazenar no congelador em forminhas de gelo ou em pequenas porções para o consumo diário.

Validade: 3 a 6 meses no congelador. Na geladeira o ideal é consumir em até 3 dias.

 

images (4)